Buscar
  • Douraglass

Vale à pena investir em coberturas de vidro? Descubra agora!

Para quem busca design moderno, futurista e com benefícios agregados, optar por coberturas de vidro é uma decisão bastante assertiva. Também conhecido como teto vidro, esse sistema promove experiências únicas com a parte externa de cômodos residenciais ou corporativos.


No entanto, por ser uma proposta ousada, muitos questionamentos surgem na hora de decidir se realmente este é o melhor caminho a seguir no processo de reforma ou construção do imóvel.


Pensando nisso, preparamos este artigo onde você conhecerá algumas vantagens que as coberturas de vidro podem agregar ao seu empreendimento. Saiba agora nos tópicos abaixo!





Afinal, quais são as vantagens da cobertura de vidro?


O vidro é um material cada vez mais inserido em projetos arquitetônicos que buscam versatilidade e sofisticação. Por sua funcionalidade e durabilidade, o item tem sido tendência na construção civil e isso não deve mudar por um bom tempo.


Quando aplicado em coberturas, os efeitos do vidro agregam benefícios altamente desejáveis para qualquer tipo de ambiente. Por exemplo:


1. Integração única


As coberturas de vidro nos conectam com o céu. Sim, sei que parece exagero, mas imagine só que incrível poder tomar um bom vinho com massas à luz das estrelas. Só que, diferentemente dos acampamentos de verão, você estará coberto e sem exposição direta ao ambiente externo.


Essa integração que a transparência do vidro promove torna os ambientes mais confortáveis, acrescentando sensação de amplitude e liberdade.


2. Iluminação natural e economia


Outra vantagem do vidro aplicado em telhados e coberturas é o fato do aproveitamento da luz natural. Além de melhorar a visibilidade dos espaços, esse efeito promove economia de energia elétrica e torna o ambiente mais acolhedor.



3. Conforto com segurança


Esse conforto todo é garantido pela segurança que o vidro promove. Quando a gente pensa em cobertura, precisamos considerar a resistência do sistema adotado. E pode acreditar, o vidro é um dos materiais mais seguros para esse investimento.


Primeiro porque há normas que regulamentam seu uso. Segundo, porque existe uma tipificação do vidro certo para uso em coberturas (citaremos logo abaixo no texto). Outra coisa é a resistência do material à agressões naturais.


O vidro é um dos materiais com maior durabilidade, sendo necessário pelo menos 4 mil anos para apresentar os primeiros sinais de desgaste na natureza.


Para o projeto de coberturas transparentes é preciso antes de tudo levar em conta o conforto térmico e acústico no ambiente. Esse sistema, diferentemente de paredes, janelas ou portas, está constantemente exposto à radiação solar.


Por isso para garantir a prevenção do excesso de calor nos cômodos, o produto escolhido deve considerar as particularidades do ambiente e a região onde o empreendimento está localizado.


Além disso, o vidro precisa apresentar tratamento refletivo, umas vez que isso pode tornar a o desempenho térmico mais efetivo. Com relação ao conforto acústico, as coberturas em vidro se destacam por um melhor desempenho. Esse método pode reduzir os incômodos causados por ruídos externos e intempéries.



5. Design inovador


Avaliando agora o efeito estético das coberturas de vidro, não há como duvidar: é o mais moderno, inovador e sofisticado. O vidro torna o design do imóvel bem mais leve, integrado e elegante. O melhor de tudo é que o material proporciona um conceito atemporal ao projeto, ou seja, não há um prazo de validade para a contemporaneidade do vidro no seu imóvel.


Onde aplicar coberturas de vidro?


Como dito anteriormente, o vidro é um material versátil. Ele se adapta perfeitamente a qualquer ambiente, tornando a composição geral do espaço bem mais atraente. Pensando em coberturas com vidro, sugerimos aplicação nos seguintes espaços:


1. Corredores



2. Área gourmet



3. Sala de reuniões



4. Piscina ou spa



Qual tipo de vidro utilizar?


Para atender aos critérios de segurança e funcionalidade das coberturas, o vidro utilizado precisa seguir a NRB 7.199, que regulamenta o uso do material na construção civil. Segundo a norma, o vidro certo para coberturas, marquises, claraboias e fachadas inclinadas é o laminado, aramado ou insulado, este último tendo em sua composição, a peça interior deve ser laminada ou aramada.


Vale destacar a importância de um bom vidraceiro acompanhando seu projeto. Escolha um profissional com experiência e comprometimento com as normas de regulamentação do uso do vidro.



Outro ponto a ser considerado é a qualidade do vidro utilizado pelo prestador de serviço. Procure saber qual é o fornecedor e se este adota políticas de qualidade e segurança em seu processo de beneficiamento.


Aqui na DouraGlass, por exemplo, somos anualmente auditados pelo Instituto Falcão Bauer da Qualidade, que nos impõe testes para garantia de eficiência dos nossos produtos. Isso nos proporcionou a certificação do Inmetro, o que faz do vidro DouraGlass a opção certo para o seu empreendimento.


Quer saber mais sobre o vidro laminado? Veja só o artigo que publicamos recentemente aqui no blog!

22 visualizações0 comentário